Veja benefícios da Zumba, aula aeróbica movida a ritmos latinos

Aula de fitness com músicas latinas queima de 300 a 800 calorias!

Atividade promete afinar a silhueta, definir os músculos e momentos de muita diversão. Tudo de maneira dançante!

Cansada dos treinamentos sempre iguais de aeróbica da academia? Chegou a hora de conhecer a zumba! A aula de fitness promete fazer você queimar calorias e tonificar os músculos dançando e fazendo movimentos ao ritmo de músicas latinas empolgantes como salsa, merengue, cumbia, reggaeton, cha cha cha, latin pop, samba, reggae, calypso e bachata. “Como é um ritmo derivado de músicas latinas, o gasto de calorias é alto e as aulas são com muita intensidade”, explica o educador físico Thiago Martinez.

Mas não precisa ficar assustada achando que não conseguirá entrar no ritmo. Quem pratica a zumba afirma que não é preciso saber dançar para começar as aulas. Há diversos tipos de passos e a atmosfera é propícia a se arriscar no rebolado, já que o clima é de pura festa.

Corpinho em forma

“A zumba favorece o corpo todo, porém age nas pernas e tronco com mais ênfase, devido às posturas específicas e passos marcados do ritmo latino”, afirma Martinez. De acordo com o profissional, essas áreas são mais torneadas porque esse tipo de exercício exige mais esforços e movimentos dos membros inferiores e da cintura.

Tal qual outras atividades aeróbicas, como andar de bicicleta e fazer aulas de jump, a zumba contribui para a queima (e muita!) de calorias, o que, aliado a uma alimentação balanceada, gera o emagrecimento. Segundo Martinez, uma frequência média de duas a quatro aulas por semana promove um gasto calórico que pode ser visto no espelho em cerca de dois meses. Convidativo, não?

Por que zumba?

“A vantagem é o momento lúdico que a atividade proporciona, além da promoção da saúde cardiovascular”, define o educador físico. Isso porque as aulas propiciam momentos de distração ao mesmo tempo de intensa atividade do organismo.

Esses são os principais motivos para experimentar a zumba, mas além disso é uma atividade física divertida, já que dançando e fazendo os movimentos você nem percebe que está se exercitando; é fácil, qualquer pessoa pode participar pois os passos são básicos; é diferente de tudo que já existiu nas academias; e o mais importante: é eficaz, já que ajuda a deixar seu corpo em forma.

Martinez destaca que a atividade não pode ser comparada à musculação, já que o exercício com aparelhos visa trabalhar músculos específicos, enquanto a zumba tem como objetivo o corpo todo, focando a parte cardíaca, similar às aulas de ginástica.

Como surgiu?

Devolver a diversão ao fitness. Foi o que fez o colombiano Alberto Perez, conhecido como Beto. O professor de aeróbica criou a modalidade por acaso, quando improvisou uma de suas aulas com músicas latinas que tinha no seu carro. Percebendo o sucesso da aula, o profissional passou a adaptar o formato, resultando no que conhecemos hoje como zumba. A fama de Beto ficou tão grande que até a cantora Shakira o contratou como coreógrafo de um de seus discos.

Em 2001, vivendo nos Estados Unidos, Beto juntamente com mais dois especialistas em exercícios físicos criaram o Zumba Fitness. Desde então, a modalidade se espalhou pelo mundo, e hoje está presente em cerca de 75 países.

Por Larissa Faria

Texto: Amanda Dias Consultoria: Thiago Martinez, educador físico especialista em correção postural.

Fonte: www.zumbabrasil.blogspot.com.br

Novidade no mercado, iogurte grego tem mais gordura que o tradicional

Recém-chegado às gôndolas dos supermercados –e forte candidato a virar mania– o iogurte grego tem até o dobro de calorias e três vezes mais gordura que o iogurte tradicional.

Um pote (100 g) do produto da marca Vigor tem 5,1 gramas de gordura saturada e 151 calorias, contra 1,3 grama de gordura e 58 calorias do tipo natural da mesma marca. Já o da Nestlé tem 113 calorias contra 74 do tradicional (sempre considerando a porção de 100 gramas), e quase a mesma quantidade de gordura.

As marcas lançaram campanhas neste mês divulgando as vantagens do iogurte, que já é velho conhecido nos Estados Unidos e na Europa. As principais diferenças em relação ao tradicional são a consistência mais firme e a menor acidez. “É como se fosse concentrado”, diz a nutricionista Cynthia Antonaccio, da Equilibrium Consultoria.

Editoria de Arte/Folhapress

O que garante a textura diferente é a gordura –o da Vigor tem creme de leite na fórmula. E todos já vêm adoçados, com açúcar mesmo.

“É um iogurte pesado”, afirma a nutricionista Lucyanna Kalluf, especialista em nutrição funcional. Para ela, a novidade só tem desvantagens. “Por ser um derivado lácteo, presume-se que seja saudável. Mas duas porções por dia desse iogurte são 300 calorias. Socorro.”

Para quem está de dieta, nem pensar. “Compensa muito mais tomar um copo de leite magro e comer uma fatia de queijo branco. Dá mais saciedade”, complementa.

O iogurte grego está sendo vendido em embalagens de 100 gramas, enquanto o tradicional vem em potes de 170 gramas ou 200 gramas. “Fizeram potes pequenos para o consumidor não assustar com o total de calorias”, opina a nutricionista Daniela Jobst.

“Tem que tomar cuidadoporque, em comparação com o normal, só aumenta o que é ruim: açúcar e gordura. E é a pior gordura que tem [a saturada], de origem animal.”

O novo iogurte pode, entretanto, funcionar para matar a vontade de comer doce. “Às vezes, a pessoa come algo light e acha que não comeu nada. Esse produto deve ajudar a segurar a onda, e é fonte de cálcio e de proteína”, afirma a nutricionista Antonaccio.

GORDO, MAS GOSTOSO

Por meio de nota, a Nestlé informou que o iogurte grego faz parte de uma nova categoria, “voltada para quem busca como principais atributos sabor e textura”. O produto não é vendido como sendo de baixa caloria, lembra.

A Vigor disse que sua proposta “é oferecer um produto superior do ponto de vista de cremosidade e sabor”. Segundo a nota, toda a gordura do iogurte vem do creme de leite, “que garante a textura”.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1158487-novidade-no-mercado-iogurte-grego-tem-mais-gordura-que-o-tradicional.shtml

Musculação para idosos. Quais são os benefícios?

Os idosos devem praticar atividades físicas?

Até a pouco tempo pensava-se que o idoso não devia fazer exercícios. A musculação era vista apenas como uma maneira de adquirir um corpo bonito, musculoso e exuberante e praticada sobretudo por jovens. Mas esses conceitos vêm mudando radicalmente.

Na atualidade, a musculação é vista também como uma questão de saúde e de qualidade de vida e no idoso faz contrapartida à perda de massa muscular que tende a ocorrer nessa fase da vida, sobretudo nas pessoas sedentárias.

Qual o papel da musculação no organismo?

Descobriu-se que não é porque se envelhece que se pára, mas, ao contrário, que é porque se pára que se envelhece mais rapidamente. A antiga imagem passiva da “cadeira do vovô” vem sendo substituída pela concepção de uma vida mais dinâmica e ativa. Associada ao alongamento, a musculação melhora a flexibilidade, a força e o equilíbrio, reduz significativamente os riscos cardíacos, os riscos de quedas, aosteoporose e as incapacitações físicas, ajuda a prevenir ou solucionar o sobrepeso e melhora a postura e o condicionamento psíquico.

Algumas doenças que vêm junto com o envelhecimento como a osteoporose, a hipertensão arterial, odiabetes mellitus, as doenças degenerativas e as cardiopatias também podem se beneficiar dos exercícios. Assim, a musculação não só ajuda as pessoas a viverem mais como a terem uma melhor qualidade de vida.

Quando começar?

Com a progressão da idade, nossa estatura começa a diminuir, o arco do nosso pé se planifica, os desvios da coluna aumentam, a coordenação motora se faz mais difícil, o equilíbrio diminui, mais gordura é acumulada e perde-se massa muscular. A musculação pode minorar ou corrigir muitos desses males.

Quanto mais cedo ela for iniciada, melhores serão os resultados, mas ela pode ser começada a qualquer momento da vida, desde que os exercícios sejam perfeitamente adequados e orientados por um profissional habilitado e, de preferência, acompanhados por um personal trainer.

Antes de iniciar qualquer atividade física, o ideal é obter a avaliação e a orientação de um médico da usa confiança para evitar futuros problemas.

Quais são os principais benefícios da musculação para os idosos?

  • Aumenta a autonomia funcional da pessoa.
  • Permite retomar algumas atividades que já tinham sido abandonadas.
  • Em muitos casos complementa ou substitui a ação de medicamentos.
  • Fortalece os músculos e diminui a pressão sobre as articulações.
  • Ajuda na prevenção de muitas enfermidades como hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade.
  • Melhora a auto-estima ao inserir ou reinserir a pessoa em novas atividades.