Healthy Recipe of the Day!

Today’s recipe comes from the awesome Robin Romero. Healthy Lasagna! Doesn’t get much better than that!
http://www.facebook.com/PrissyLilBadAss

lasagna

Sliced zucchini and grilled on a pan till soft. Make the sauce from scratch with tomatoes, basil, garlic, salt and pepper. Put a layer of sauce, a layer of zucchini, a layer of 112g 96/4 ground beef, more sauce, another layer of zucchini, 112 g fat free cottage cheese, more sauce, 28 g 2% mozzarella. Baked at 375 for 30 minutes. Let cool and enjoy!

Novidade no mercado, iogurte grego tem mais gordura que o tradicional

Recém-chegado às gôndolas dos supermercados –e forte candidato a virar mania– o iogurte grego tem até o dobro de calorias e três vezes mais gordura que o iogurte tradicional.

Um pote (100 g) do produto da marca Vigor tem 5,1 gramas de gordura saturada e 151 calorias, contra 1,3 grama de gordura e 58 calorias do tipo natural da mesma marca. Já o da Nestlé tem 113 calorias contra 74 do tradicional (sempre considerando a porção de 100 gramas), e quase a mesma quantidade de gordura.

As marcas lançaram campanhas neste mês divulgando as vantagens do iogurte, que já é velho conhecido nos Estados Unidos e na Europa. As principais diferenças em relação ao tradicional são a consistência mais firme e a menor acidez. “É como se fosse concentrado”, diz a nutricionista Cynthia Antonaccio, da Equilibrium Consultoria.

Editoria de Arte/Folhapress

O que garante a textura diferente é a gordura –o da Vigor tem creme de leite na fórmula. E todos já vêm adoçados, com açúcar mesmo.

“É um iogurte pesado”, afirma a nutricionista Lucyanna Kalluf, especialista em nutrição funcional. Para ela, a novidade só tem desvantagens. “Por ser um derivado lácteo, presume-se que seja saudável. Mas duas porções por dia desse iogurte são 300 calorias. Socorro.”

Para quem está de dieta, nem pensar. “Compensa muito mais tomar um copo de leite magro e comer uma fatia de queijo branco. Dá mais saciedade”, complementa.

O iogurte grego está sendo vendido em embalagens de 100 gramas, enquanto o tradicional vem em potes de 170 gramas ou 200 gramas. “Fizeram potes pequenos para o consumidor não assustar com o total de calorias”, opina a nutricionista Daniela Jobst.

“Tem que tomar cuidadoporque, em comparação com o normal, só aumenta o que é ruim: açúcar e gordura. E é a pior gordura que tem [a saturada], de origem animal.”

O novo iogurte pode, entretanto, funcionar para matar a vontade de comer doce. “Às vezes, a pessoa come algo light e acha que não comeu nada. Esse produto deve ajudar a segurar a onda, e é fonte de cálcio e de proteína”, afirma a nutricionista Antonaccio.

GORDO, MAS GOSTOSO

Por meio de nota, a Nestlé informou que o iogurte grego faz parte de uma nova categoria, “voltada para quem busca como principais atributos sabor e textura”. O produto não é vendido como sendo de baixa caloria, lembra.

A Vigor disse que sua proposta “é oferecer um produto superior do ponto de vista de cremosidade e sabor”. Segundo a nota, toda a gordura do iogurte vem do creme de leite, “que garante a textura”.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1158487-novidade-no-mercado-iogurte-grego-tem-mais-gordura-que-o-tradicional.shtml

Healthy Recipe of the day!

Sugar-Free Snow Pudding

Snow pudding is light, delicious, and has almost no carbs, fat, or calories. It was one of my favorite special desserts as a child, only without the sugar. It is traditionally served with custard sauce. Raspberry sauce is good, too. You can also substitute lime juice for the lemon, or use some of each.

Ingredients:

  • 1 Tablespoon plain gelatin powder with 1/4 cup cold water
  • 1 Cup boiling water
  • Natural sweetener to equal a cup of sugar (Liquid Stevia is best)
  • 1/4 cup lemon juice
  • 3 egg whites

Preparation:

1. Mix the gelatin with the cold water in a large mixing bowl. Let sit for about 2 minutes to soften.

2. Add boiling water and stir to dissolve.

3. Add sweetener and lemon juice. Place uncovered in refrigerator to cool. Stir every 10 minutes or so, until it begins to thicken (this could take up to an hour). My mother’s recipe says the spoon should “leave a trail” when you stir it, but if the mixture is obviously thickening, it works.

4. With mixer on high, beat gelatin mixture until fully frothy, 1 to 2 minutes. A whisk attachment helps. You can use a regular whisk, but be prepared for some arm exercise!

5. Add egg whites and beat until stiff (soft peaks are good enough if they hold their shape fairly well). This might be another 2 to 5 minutes, so keep checking. Leave in bowl or transfer to another bowl or mold. Refrigerate — you can serve it any time, but it will set up well in about 15 minutes.

Serve with custard sauce, or defrost some frozen raspberries and sweeten to taste – this makes a nice sauce.

Nutritional Analysis:Each of 8 servings has (drum roll) about half a gram of carb and 11 calories. Raspberry sauce made from 1/4 cup frozen raspberries (no sugar added) adds 2 grams usable carbs and 2 grams fiber. Custard sauce adds about the same.

Source: http://lowcarbdiets.about.com/od/desserts/r/snowpudding.htm

Por que proteínas são tão necessárias na gravidez?

Os aminoácidos que compõem as proteínas são os tijolos das células do nosso corpo, assim como do bebê em desenvolvimento. É fundamental consumir doses adequadas de proteína na gravidez toda, mas, especialmente, no segundo e no terceiro trimestres, quando o bebê cresce mais rápido. Nessa fase, os seios e órgãos internos da mãe estão também crescendo para acomodar as necessidades do bebê.

Existe uma quantidade indicada de proteína?

Os especialistas aconselham mulheres grávidas a ingerir cerca de 70 gramas de proteína por dia (equivalente a dois copos de leite, um filé de peito de frango de 140 gramas , mais duas colheres de arroz, uma concha de feijão preto e duas colheres de salada de grão-de-bico), e as não grávidas, mais ou menos 45 gramas.

Você não precisa ficar quebrando a cabeça ou comprar uma balança para comer exatamente isso todos os dias. O importante é manter uma média no decorrer de alguns dias ou uma semana. Ou seja, um dia pode ter mais e outro, menos.

Entre as principais fontes de proteínas estão as carnes, aves, peixes e frutos do mar, ovos, leite, queijos e iogurte.

Embora produtos de origem animal contenham proteínas completas (todos os nove componentes dos aminoácidos) e alimentos de origem vegetal não, uma alimentação diversificada e equilibrada ajudará você a consumir tudo o que precisa para se manter saudável.

Mesmo se você for vegetariana, poderá suprir suas necessidades diárias de proteína através de outras fontes alimentares, como laticínios, leguminosas (feijão, por exemplo) e produtos à base de soja como tofu.

Veja a seguir uma lista de alimentos ricos em proteína:

Laticínios
• 1/2 xícara de queijo tipo cottage: 14 gramas
• 1/2 xícara de ricota: 13,5 gramas
• pote de iogurte de baixa caloria (220 gramas): 9 a 12 gramas
• 2 colheres de sopa de queijo parmesão: 4 gramas
• 2 fatias de queijo mussarela: 6 gramas
• 1 xícara de leite semidesnatado : 8 gramas
• 1 ovo grande (frito ou cozido): 6 gramas

Leguminosas e castanhas
• 1/2 xícara de tofu cru (firme): 20 gramas
• 1 xícara de lentilha cozida: 18 gramas
• 1 xícara de feijão preto: 15 gramas
• 1 xícara de feijão carioca: 15 gramas
• 1 xícara de grão-de-bico: 12 gramas
• 30 gramas de amendoim torrado: 7 gramas
• 1 xícara de leite de soja: 8 gramas

Carne, frango e peixe
• 1/2 peito de frango assado (85 gramas): 27 gramas
• 1 coxa de frango assado (45 gramas): 12,5 gramas
• 1 ante-coxa de frango assado (50 gramas): 13,5 gramas
• 85 gramas de salmão: 23 gramas
• 1 filé de linguado de 130 gramas: 30 gramas
• 85 gramas de atum enlatado em água: 20 gramas
• 1 hambúrguer de carne bovina de 85 gramas (assado): 21 gramas
• 1 bife de carne bovina (85 gramas): 27 gramas

Sinais de carência de proteína

Preste atenção e converse com seu médico se você apresentar perda de peso, fadiga muscular, tiver infecções com frequência e grande retenção de líquido no corpo.

A falta de proteína durante a gestação pode comprometer o desenvolvimento fetal. Os pesquisadores já sabem que a má nutrição materna é um dos principais fatores que prejudicam o crescimento intrauterino.

Fonte: //brasil.babycenter.com/a5800040/alimenta%C3%A7%C3%A3o-na-gravidez–a-import%C3%A2ncia-das-prote%C3%ADnas#ixzz2VSy4MSDB