Falta de fluência em inglês distancia candidatos dos bons empregos

Um alerta para quem está no início da carreira: a escassez de profissionais que tenham fluência em inglês está afastando as multinacionais do país. Um dos escritórios da empresa HP não veio ao Brasil e foi parar na Costa Rica, onde criou 5 mil postos de empregos. Seria muito difícil conseguir recém-formados com fluência em inglês, uma competência que o trabalho exige, diz o diretor de recursos humanos da HP Brasil, Jair Pianucci.

A fluência em inglês encarece o profissional. Isso torna inviável a instalação de um centro no Brasil, explica Jair. Aqui, esse profissional ganharia cerca de Na Costa Rica, o salário cai para Lá, é comum que os universitários saiam da faculdade fluentes na língua inglesa, o que já não acontece no Brasil na mesma proporção.

O mesmo aconteceu com a multinacional de tecnologia SAP, da Alemanha. Depois de estudar a disponibilidade de mão de obra, acabou optando pela Argentina, onde contratou 50 pessoas. O Brasil tem algumas barreiras, como custos de produção, altos impostos, infraestrutura e, principalmente, profissionais com deficiência em inglês, diz Álvaro Cyrino, professor de estratégia e internacionalização.

Segundo os executivos, não adianta apenas se comunicar de forma básica na língua. É essencial ser capaz de falar sobre negócios, por exemplo. Para evoluir na carreira, o especialista avisa: ter esse tipo de conhecimento é fundamental.

Referência:http://operandi.me/?p=490

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s